CBLOL: Rensga BitPreço vence paiN Gaming e vai para a final

Em uma série eletrizante de cinco jogos, a equipe goiana da Rensga BitPreço confirmou que não é um jabuti na árvore, venceu a atual campeã paiN Gaming pelo placar de 3×2 e se classificou para a sua primeira final do Campeonato Brasileiro de League of Legends (CBLOL)

Confira a seguir um resumo dos cinco jogos:

Primeiro jogo

Logo no draft a paiN trouxe uma novidade, usando pela primeira vez o Trundle no Luci. A Rensga tentou fazer uma invasão no começo do jogo, mas custou caro, com o Kiari sendo eliminado pelo Cariok logo nos primeiros minutos de partida. O jogo ficou calmo por um período até que Damage iniciou um 2×2 no bot mas acabou dando errado e foi eliminado pelo Brtt.

Depois de algumas lutas na parte superior acabando a favor da Pain, o jogo começou a ficar tranquilo, com o ouro ficando 3 mil a frente em 10 minutos.

Aos 18 minutos a Rensga até tentou lutar pelo terceiro dragão já que os dois primeiros foram para seu adversário, mas sofreu 4 eliminações sem levar nenhum, o ouro já estava quase 8 mil favorável para a Pain.

Com 20 minutos a paiN conseguiu um ace com direito a um quadra kill do Cariok, que estava fazendo uma brilhante partida.

O jogo acabou perto dos 30 minutos após a paiN fazer um barão e simplesmente atropelar o time da Rensga, destaque fica para o Cariok, com o seu Lee Sin teve uma atuação absurda.

Segundo jogo

A equipe da Rensga trouxe algumas escolhas de conforto como a Irelia no Yuri e Nidalee no Croc e a diferença ficou clara. As duas equipes trocaram uma kill logo aos seis minutos, aos 13 minutos teve uma extensa luta no bot com três pessoas morrendo de cada time morrendo.

Ao contrário do primeiro jogo, a Rensga estava com uma boa vantagem, aos 20 minutos a vantagem para a organização goiana era mais de 5 mil de ouro. Dois minutos depois a Rensga foi para seu terceiro dragão, a paiN tentou contestar, mas acabou perdendo três jogadores e o barão.

Com 28 minutos a Rensga conseguiu a alma do oceano, apesar de perderem o suporte no começo da luta, eliminaram dois jogadores dos tradicionais, dois minutos depois conseguiram o segundo barão.

A Rensga acabou o jogo um pouco depois, destaque para o Croc de Nidalee e o Thresh do Damage.

Terceiro jogo

O jogo começou com a Rensga tentando invadir novamente no começo, apesar de não ter nenhuma kill, conseguiram tirar o flash do Luci. Apesar de um dive estranho, a equipe goiana teve o first blood eliminando o Robo, mas minutos depois ele devolveu conseguindo um abate solo no Kiari.

No primeiro arauto as duas equipes se encontraram com os dois jogadores, saindo três abates para a Rensga e um para a paiN.

Aos 16 minutos houve uma tremenda luta pelo terceiro dragão, a Rensga conseguiu três abates e conseguiu o dragão, mas ao tentar divar o atirador Brtt em sua própria torre, entregou duas kills.

No quarto dragão, Robo conseguiu um flanco perfeito para o time garantindo três abates, o terceiro dragão e o barão.

Com o tempo passando e a paiN conseguindo abates, a vantagem foi crescendo, após garantirem a alma da montanha e três kills, a equipe garantiu a vitória, destaque para o Brtt com seu Ezreal e Robo com seu Renekton vacinado!

Quarto jogo

Para o quarto jogo a equipe da Rensga trouxe novamente escolhas de conforto como Nidalee para seu caçador e Renekton para seu toplaner, o first blood chegou cedo, em um 2×2 no bot o atirador Trigo eliminou o suporte Luci.

Minutos depois o Croc tentou divar o Robo que estava com pouquíssima vida, mas tomou um baile do brasileiro e morreu.

Logo em seguida a Rensga tentou um dive na torre do bot, apesar de eliminarem dois jogadores perderam três e acabou dando vantagem para seu adversário.

Com 10 minutos de partida os dois times estavam com seis eliminações, já aos 24 minutos houve uma grande luta no meio do mapa com 4 abates para cada lado, um minuto depois a paiN eliminou o Croc mas decidiram não terminar o barão.

Aos 28 minutos a Rensga conseguiu uma luta melhor, eliminou os jogadores da paiN, eliminou o barão e botou uma grande vantagem na partida, logo em seguida a equipe goiana venceu e levou a partida para o quinto e decisivo jogo.

O coreano Yuri com seu Lucian de aery foi uma pedra no sapato, garantindo diversas eliminações e dando 35 mil de dano.

Pela primeira vez, a equipe goiana vai disputar a final do CBLOL, Foto: Divulgação/Twitter

Quinto jogo

O decisivo jogo foi frenético desde o começo, aos 20 minutos de partida a equipe goiana estava com uma vantagem de 2 mil de ouro e com três kills a mais (14×11), porém Robo com seu Renekton estava extremamente forte.

Com 22 minutos, Luci ficou fora de posição, a Rensga aproveitou, conseguiu-o eliminar, derrotar o barão e aumentar a vantagem. Porém, pela composição da paiN ser voltada para o late game e saindo vitoriosa de algumas lutas, o jogo voltou a ficar igualado.

Aos 30 minutos, houve uma luta gigantesca pelo dragão, Robo conseguiu dar um triple kill com seu renekton, a paiN conseguiu quatro abates, mas perdeu três jogadores.

Porém um minuto depois ele acabou ficando fora de posição, a Rensga atropelou e eliminou todos os jogadores da paiN, assim venceram a partida e se classificaram para a final do CBLOL.

O adversário da Rensga será definido amanhã, Red Canids e Vorax Liberty se enfrentam pela segunda vaga na final.

Siga o Baserush no Twitter e no Instagram e fique por dentro de tudo!