Stream: Banido da Twitch, Lycosa relata angústia e incerteza

O sonho de muitos é viver e se sustentar daquilo que ama. Era o caso de Willian Lycosa e também outros streamers que relatam banimentos indefinidos por parte da Twitch e perderam o seu sustento por conta da punição da plataforma de streaming.

Meio de 2020, durante uma pandemia, Willian Monteiro, ou Lycosa, como é conhecido, teve sua conta da Twitch banida por tempo indeterminado e seu sustento interrompido por conta da punição. Conversamos com Lycosa, que relata “muita tristeza, angústia, fico bravo, com raiva. Tô de mãos atadas.”

Lycosa trabalhava com materiais de construção em obras quando começou a realizar transmissões no seu canal da Twitch. A motivação para começar a streamar veio através de seu amigo, Surskity, conta Willian: “O que mais me motivou, que me fez começar, porque eu sempre quis, sempre foi meu sonho, foi o Surskity. Ele me deu uma moral nisso, ele sempre botou muita fé em mim, sempre me apoiou muito pra eu começar a fazer stream, pra eu focar nisso porque eu conseguiria e que daria certo, mas eu não podia, eu tinha que trabalhar”

Xaninha é o símbolo da stream de Lycosa (Foto: Twitter)

O motivo do banimento do streamer deu-se por conta do fato de ter assistido um filme com o seu público, ferindo os direitos e diretrizes da plataforma. Entretanto, Lycosa reconhece o erro: “não to falando que não foi justo, foi justo, ok, mas eles poderiam me responder, porra, eu não sou uma barata, eu sou humano, me dá uma respostae acrescenta “sinto que a chance que eu tinha foi para o lixo. A chance que eu tinha de poder ter um futuro melhor na Twitch foi para o lixo.”

No dia 30 de Dezembro, por volta de quase seis meses após seu banimento, Lycosa fez uma thread onde fala sobre sua condição e o quanto o banimento afetou a sua vida. A publicação acabou gerando comoção nas redes sociais, e até a publicação dessa matéria, teve 1,8k likes e cerca de 250 compartilhamentos. Clique no tweet e confira:

O relato chegou até Pato Papão, que se sensibilizou e marcou o perfil da Twitch na publicação. Confira:

Sobre o que fará caso não consiga reverter o banimento, o streamer afirma “eu não tenho um “plano b”, mas eu tenho que seguir minha vida. Voltar a trabalhar no material de construção agora, que é o que eu tenho pra fazer” e também comenta sobre chances de ter o banimento removido “eu acredito que o ban tenha como ser revertido, é basicamente eles quererem” e, com certa indignação, acrescenta “eu não sou um merda, cara, eu não sou uma pessoa ruim, eu não sou um fudido das ideia que chegou e fez uma merda na plataforma, que falou uma merda, foi preconceituoso, tá ligado?”

CASO SEMELHANTE, FINAL FELIZ

Ainda nessa semana, o streamer Ovelhera, que também estava banido indefinidamente por motivo semelhante, teve email respondido e foi desbanido pela plataforma. Ovelhera comemorou e agradeceu em seu twitter, veja:

Siga o Baserush no Instagram e no Twitter e fique por dentro de tudo. Também estamos na Twitch!