Opinião: Nuguri é o melhor top laner do mundo atualmente

Quando pensamos em Nuguri, a primeira coisa que vem na cabeça é: cleptomancia e jogadas duvidosas. E ok, é válido pensar assim, ele sempre foi um jogador bastante indisciplinado e isso custou alguns vários jogos para a DAWMON Gaming. No entanto, o motivo desse texto e dessa afirmação de que ele É o melhor top laner do mundo vem por conta da sua evolução nesse aspecto. Bem como a não necessidade de ter prioridade no draft e obrigatoriamente ter um counterpick no top.

Vamos usar de exemplo a série contra a T1, na última semana da LCK. Nuguri vai enfrentar o seu maior rival na posição e o jogador com mais potencial da liga junto do Keria, Canna. No jogo 2, em específico, a DWG está no lado vermelho do mapa e tem a vantagem do last pick no draft. O que esperaríamos? A equipe deixando a última escolha para o top e dando uma lane de prioridade para o Nuguri, para que ele não tome counterpick e não consiga impactar no jogo. O que acontece? Eles voltam de Renekton e jogam a batata pra T1, que é obrigada a selecionar o adversário da rota do Renekton nas próximas escolhas, por conta de duas das escolhas fortes contra o campeão que poderiam ser banidas em seguida, como por exemplo, Jayce e Camille.

Picks e bans do jogo 2. Reprodução: LCK

O ponto a se abordar aqui é: a prioridade da equipe vem sendo dar algo confortável para o jungler Canyon rodar o jogo, e não algo pro Nuguri “amassar” na laning phase ou jogar no scalling, como era visto no ano passado. E, é por isso, que precisamos destacar a sua evolução como jogador. Ele não precisa ser o foco no draft para ainda assim ser impactante dentro do jogo. A liberdade que isso proporciona tanto para ShowMaker, quanto para Canyon é o que faz a DAWMON Gaming ser esse monstrinho e bem provavelmente o melhor time que a Coreia manda para o Mundial em tempos.

 

A evolução pessoal

Outro ponto a se destacar é a champion pool dele, que se moldou completamente ao jogador completo que ele é.  Os campeões mais jogados do top laner, nesse ano, foram: Jayce (8-0), sete jogos de Camille (6-1), seis jogos de Renekton (6-0), cinco jogos de Kennen (5-0) e cinco jogos de Wukong (5-0). Qual é a particularidade entre todos esses campeões? Todos eles são, na maioria das vezes, blindpicks. Ou seja, você tem uma escolha segura e se arrisca em tomar um counterpick para que abra um outro leque de possibilidades para o seu time. E o que se espera de um jogador que se coloca sempre nessas situações? O lógico a se pensar é que ele não vença a maioria das lanes e desista bastante de si para que o time rode… correto? Errado!

Campeões mais jogados por Nuguri: Reprodução: gol.gg

As estatísticas de Nuguri mostram o contrário. Mesmo com essas escolhas, ele fica a frente dos seus adversários no farm aos 15 minutos em 75% das vezes. O mais impressionante de tudo é que, aos 15 minutos, o jogador tem uma média de 1053 de ouro na frente de seu oponente de rota, contra por exemplo, campeões que respondem o seu blindpick com maestria. Por outro lado, é válido se destacar, também, que ele aprendeu a respeitar o mapa. Muitas vezes, víamos o top laner  agressivando durante uma jogada do outro lado do mapa e morrendo por nada, ou então, sendo pego nas sides em momentos que não havia nada para ser cobrado no mapa. A disciplina que ele vem impondo em si é um dos fatores que o fazem ser o jogador excepcional que é hoje.

 

Comparativo com jogadores da China e Europa

Abordaremos agora algumas comparações do Nuguri, contra seus adversários de rota nos quais se assemelham ao seu estilo de jogo: top laners que pickam blind e até com champion pool parecida. Iremos fazer um comparativo dele com o Orome, da Mad Lions, e o 369, da Top Esports. Poderíamos até colocar Zoom ou Finn, e qualquer outro jogador, mas estes dois são os que tem a função mais parecida em suas equipes para fazermos uma boa comparação com Nuguri.

Abordando os números absurdos que o jogador tem comparados a estes dois jogadores, ele alcança em média 11 de farm na frente de seu adversário, diferente de seus adversários 369 e Orome, que tem mais 6 e menos 3 de farm respectivamente. Obviamente, os picks tem uma grande influência nestas vantagens e desvantagens. Orome, por ter mais jogos de tanks tradicionais como Maokai e Malphite, acaba tendo números menores, o que é esperado de um jogador com pouca prioridade no draft.

Algo inesperado são as vantagens que Nuguri consegue impor, como a de colocar em média mais de 1000 ouro em cima de seus adversários aos 15 minutos, sendo a maior marca do mundo neste quesito. Para verem a força de seu snowball, comparada com a de 369 com singelos 250 de ouro e Orome com 170 de ouro, o que são os números padrões para os weaksiders do mundo inteiro. Nuguri tem números maiores até que de top laners que jogam com counter picks regularmente.

Comparando-o com o seu rival chinês, a maior diferença na pool dos dois top laners é que na de 369 tem Ornn e Mordekaiser, campeões que são indiscutivelmente weaksiders em seus mais jogados. Enquanto isso, Nuguri troca esses jogos com os campeões citados por sua temida Camille, que, sendo uma split pusher, tem muitas lanes favoráveis neste meta e, dependendo da habilidade individual do jogador, pode se tornar uma arma formidável. Em seu arsenal, 369 não chegou a utiliza-la neste split.

Diferente de Orome, por exemplo, que tem a Camille em sua pool, mas não tem o principal pick de Nuguri neste ano, seu espetacular Jayce. Este pick resume Nuguri em todos os pontos: lane phase forte, um split push bem funcional, capacidade de snowball imenso e principalmente o playstyle agressivo que é tão característico do jogador. Seu Jayce, aparentemente, não tem counters – a não ser que a DRX invente alguma coisa nesta final da LCK -, e provavelmente iremos para o mundial com as equipes tendo esta dúvida de como counterar o Jayce de Nuguri em mente. Ou talvez uma mais importante ainda: como counterar Nuguri?

Leia também: IG e FPX, as duas últimas campeãs mundiais, estão fora do Worlds 2020