CS:GO: Após Flashpoint, peacemaker diz ter o futuro indefinido

Desde dezembro do ano passado no cargo, o experiente coach brasileiro, peacemaker, cumpriu o último torneio do calendário com a Flashpoint 2, onde acabou caindo aos pés de MIBR. Nos últimos anos, peacemaker conta com várias experiências no estrangeiro desde Team Liquid a Tyloo.

A equipe do Baserush entrou em contato com peacemaker para saber os seus planos para o futuro. Questionado se este seria o seu último torneio com a MAD Lions, o coach brasileiro afirmou sobre a Flashpoint 2 ter sido seu último torneio do ano e planos para o próximo ano.

“Nada confirmado ainda. Foi o último torneio do ano, meu futuro ainda é indefinido. Meus planos por enquanto são de férias até janeiro, e aí verei o que fazer”, disse peacemaker, atualmente coach da MAD Lions.

Sem treinar uma equipe brasileira desde 2016, o brasileiro foi um dos nomes vazados pelo bloco de notas do FalleN para treinar ambos os projetos do “professor”.

Como treinador, atuante desde 2016, peacemaker passou pela brasileira Tempo Storm e estadunidense Team Liquid, onde disputou o cenário norte americano. Na europa, integrou as equipes Heroic e, atualmente, a MAD Lions.

Quanto aos títulos, o brasileiro tem em seu currículo CEVO Pro League Season 9, campeonato de 2016 conquistado pela Tempo Storm, TOYOTA Master e World Cyber Arena pela Heroic, além do mais recente conquistado com a MAD Lions, a Flashpoint Season 1, onde ganhou a final em cima da brasileira MIBR.

Hoje de manhã, o coach brasileiro deu os parabéns à equipe do MIBR pela eliminação, agradeceu as mensagens de apoio e deixou o apelo de um dia voltar a treinar uma equipe brasileira com a esperança de ganhar vários troféus.