Opinião: Como a volta da cVMax pode implicar no futuro da DRX

Cvmax voltará após ter passado os 5 meses de sua suspensão decretada pela Riot junto da e-Sports Fair Commission do qual foi constatado que o Coach, na época de seu trabalho pela Griffin, foi extremamente agressivo e violento com suas palavras durante os treinamentos ou nos intervalos das séries.

A sua volta chega em um momento bom para a DRX, além de ânimos renovados com sua nova line-up, Pyosik herdou o fardo de principal jogador do time e vem jogando como tal, forçando e trazendo os jogos para si. Cabe o destaque também para o mid-laner SOLKA e o atirador BAO, que foram grandes revelações no split passado da LCK.

Com tudo isso, cabe a reflexão: o que a volta de cVMax pode acarretar nessa nova DRX? A princípio devemos perceber como fica o relacionamento entre Pyosik e o próprio head-coach, visto que em 2020 foram divulgados vídeos da forma que ele tratava os jogadores do times e o jungler era sempre o mais cobrado ao lado de Chovy, hoje na Hanwha Life.

A percepção da mudança poderá ser notada no Summer Split da LCK 2021, no qual poderemos ver quais as formas que o técnico vai trabalhar com a equipe e como fica o papel de cada jogador no rift, já que o time foi bem agressivo quando conseguia dominar o early-game e essa agressividade era o diferencial que atraía os olhares para a DRX.

Outra coisa a se notar é como será o trabalho de SSONG, head-coach interino durante a suspensão, que teve um difícil desafio em acertar um estilo de jogo que desse certo para uma equipe repleta de rookies, o que nos faz considerar todos os méritos a ele, mas cVMax também tem um bom histórico com jogadores jovens, e consegue revelar bons nomes nos times que trabalhou.

Apesar de explosivo, o treinador é mais detalhista, com observações que excedem um pouco o limite fazendo com que o jogo siga da forma que ele quer, se algo ocorresse diferente disso era visível como o deixava irritado. Já SSONG aparentemente deixa o game fluir, respeitando as decisões dos jogadores e aplicando suas táticas em cima disso, de uma forma natural e mais organizada.

O embate de ideais que se pode promover começará a ser corriqueiro, visto que o atual Head-Coach vem de um grande trabalho e não deve perder tanto espaço em suas decisões, além disso, todo o elenco está familiarizado com SSONG, o que pode ser um desafio integrar alguém com pensamentos mais detalhistas e levemente mais brutais com as palavras.

Lógico, devemos também pensar que o técnico deve ter refletido suas ações durante os 5 meses e que conseguiu procurar ajuda sobre como melhorar sua forma de se expressar pensando sempre no bem-estar de seus jogadores.

Competitivo do jeito que cVMax é, fica fácil pensar no quão inquieto ele deve ter ficado nesse tempo de suspensão, ainda mais com a campanha sensacional da DRX. O tempo agora é de imaginar como tudo isso vai acabar, e o que sempre vamos prezar no fim é a harmonia do time e staff.

A volta do treinador é uma faca de dois gumes, pode ser boa e render ótimos frutos para a organização, mas ao mesmo tempo pode trazer de volta os problemas do passado, a torcida que fica é que os jogadores consigam evoluir e alçar grandes conquistas, além é claro que cVMax consiga realmente ter se reabilitado.