Opinião: Ainda não perceberam o que é jornalismo?

jornalismo esports

Temos de ser sinceros: a forma como o jornalismo e seus profissionais têm sido tratados, não se limitando ao cenário de esports, é deplorável.

O jornalismo é uma profissão que merece respeito igual a todas outras, e não o massacre e onda de ódio que constantemente recebe. Muita gente ainda não entendeu o quão essencial é o exercício de um cargo que tem como sua essência informar a sociedade.

No jornalismo de esports não poderia ser diferente. Embora estejamos mais próximos do público por conta das redes sociais, a exigência não pode ser diferente das mesmas de profissionais de outras áreas.

É impensável que, em 2020, jogadores profissionais se dirijam a um portal independente para menosprezar o trabalho de um jornalista e apelidar o profissional de propagar “fake news”, para semanas depois a informação se confirmar. Estamos na era em que famosos arrastam os seus fãs para cobrar e desmerecer o trabalho de uma pessoa que busca informar a verdade aos seus leitores.

Também, por incrível que pareça, ainda existem casos de censura ao trabalho jornalístico, e isso é surreal. A função do jornalista é questionar e escrutinar tudo, sendo ele a voz da sociedade que procura respostas para as suas perguntas. Ao invés de estarmos evoluindo, parece que estamos voltando aos tempos ditatoriais, onde a imprensa era controlada e censurada para formatar mentes e pensamentos.

Seria muito injusto da minha parte colocar o jornalista num papel de incriticáveis ou acima de qualquer outra função. Naturalmente, também erramos. Falo por mim, já cometi erros de avançar com notícias e furos que tinham apenas algumas chances de acontecer, mas o entusiasmo tomou conta de mim.

Como um destes erros, posso exemplificar o caso do VINI, que já pedi desculpas oficialmente, onde recebi a informação do que poderia estar acontecendo, contudo ainda era algo distante. Mantive a mesma informação, porém, como disse antes, era algo com chances bastante altas de não acontecer.

Falando deste assunto, entramos noutro campo. O trabalho do jornalismo com os furos de informação, em nenhum momento tem intenção de prejudicar alguma das partes. Esse pensamento é altamente retrógrado, cabendo às partes envolvidas negar a informação ou simplesmente não declarar nada, caso a informação seja falsa. Desta forma, “jogam” com o tempo a seu favor, sendo extremamente desnecessário “arrastar” multidões para insultar o trabalho de um profissional.

Mesmo que não queiram, a nossa profissão segue sendo fundamental na construção de uma sociedade, e não poderia de nenhuma forma ser diferente com jornalismo de esports.

Perguntar o porquê de tudo é imprescindível, assim como a busca pela verdade para chegar ao leitor a informação filtrada, devidamente investigada e correta. Tendo a certeza de que falo por muitos, tenho um último pedido: queremos mais respeito.